Sindihotel realiza quarto encontro descentralizado do ano em Lajeado

Hoteleiros e moteleiros do Vale do Taquari reuniram-se com a diretoria do Sindicato Intermunicipal da Hotelaria no Rio Grande do Sul (Sindihotel), na manhã de segunda-feira (26/9), na sede do Sindilojas, em Lajeado. Alternativas para enfrentar a crise, direitos autorais, dissídio coletivo e cursos de capacitação foram alguns dos temas abordados neste que foi o quarto encontro descentralizado realizado em 2016 pelo Sindihotel - entidade com abrangência em 460 municípios do Estado. Além do Vale do Taquari foram visitadas Santa Cruz, Santana do Livramento e Grande Porto Alegre este ano.

Representantes da hotelaria e motelaria da região trocaram informações e debateram assuntos de interesse do setor, no encontro liderado pelo presidente do Sindihotel e também do Conselho de Turismo da Fecomércio-RS, Manuel Suarez, e por demais integrantes da diretoria.

“Esta é uma região muito forte economicamente, consistente e diversificada em termos de produto e com uma hotelaria de qualidade. Merecem nossa atenção adequada nos assuntos abordados, para que tenham boa orientação e menos riscos nas tomadas de decisões”, destacou Suarez.

Alguns hoteleiros relataram que a região sentiu também os reflexos da crise econômica no País, mas que estão buscando alternativas como a realização de eventos para incrementar seus lucros. “Acho encontros como este muito válidos, para que a gente possa debater sobre assuntos comuns”, disse Karina Mozzoma, do Hengu Hotel, de Encantado. O encontro também foi elogiado por Roger Kaiser Lages, da Abeoc: “Se a gente tiver uma união do setor, não vendo os outros hotéis com concorrentes, mas como parceiros, acredito que todos vão ganhar”, disse Lages, salientando também que o setor de eventos, tanto internos como de prefeituras ou privados, tem mantido com bom fluxo de hóspedes nos hotéis da região.

Quanto à questão de pagamento de direitos autorais junto ao Ecad, assunto que abriu relatos de hoteleiros da região, o advogado do Sindihotel, Willian Toledo, enfatizou que o sindicato dará toda a cobertura para negociações administrativas.  “Tentamos criar alternativas ao empreendedor, para que ele tenha mais informações e chegue a negociações junto ao Ecad”, observou Toledo. “Estão sendo trabalhados projetos de lei para  tentar mudar o atual sistema de cobrança, mas enquanto isso não avança junto ao STJ uma das alternativas é chegar a acordos com Ecad”, observou o advogado.

Já o vice-presidente de Finanças e Patrimônio do Sindihotel, Gilberto Dionisio, abordou sobre as Convenções Coletivas. “Sempre tentaremos negociar o melhor para a nossa classe, nas convenções”.

Também participaram do encontro representantes do Sebrae e Senac, que  lembraram que as inscrições para o programa Master Garçom foram prorrogadas. O curso gratuito, que tem parceria com o Sindihotel,  prevê 40 horas de capacitação para garçons do setor e inicia dia 17 de outubro no Senac Lajeado. 


Comments have been closed.