Dia Nacional do Turismo: o potencial do Rio Grande do Sul

Temos algo a celebrar neste 02 de março, Dia Nacional do Turismo. Em agosto deste ano teremos mais uma oportunidade de mostrar ao mundo que podemos nos destacar como um importante destino de evento esportivo do planeta.  

Primeiro foi a Copa do Mundo e, agora, é a vez dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, realizados no Rio de Janeiro. Espetáculos desta natureza movimentam a economia, deixam legados e fortificam a união entre os povos.  

Precisamos, acima de tudo, criar um ambiente que permita ao visitante internacional uma experiência, no mínimo, incrível. O Rio Grande do Sul, por sua vez, não ficará de fora desta festa, pois a Tocha Olímpica irá percorrer o interior do estado.

Nossa imagem estará em evidência para o mundo, a partir do dia 3 de julho. Para os empresários do turismo é uma chance de mostrar nosso potencial em recepcionar os visitantes com qualidade. Oferecemos hospitalidade diferenciada e oferta de diversos meios de hospedagem, adaptados às peculiaridades de cada público, incluindo exigências de serviço.

Mais uma grande oportunidade para que possamos mostrar as belezas naturais do estado e os aspectos da tradição gaúcha para outros países. E para os brasileiros, que, por razões econômicas, pretendem conhecer o que está mais próximo.  

Conhecer outros lugares é o maior sonho de consumo dos brasileiros. De acordo com o Estudo Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem de dezembro de 2015, do Ministério do Turismo, 86,4% dos entrevistados deverão escolher passear pelo Brasil.

Nosso estado tem a muito a oferecer para o visitante. Cânions, praias, pampa. Destinos fascinantes a ser descobertos em pequenos municípios e seus encantos e, muitos, ainda desconhecidos pelos próprios gaúchos.

Porém, as cidades precisam descobrir seu potencial e desenvolver sua vocação. É importante encantar e surpreender, sem deixar de entender o fluxo turístico, oferecendo opções de gastronomia, comércio e varejo.

Feiras, congressos, seminários, festas e competições esportivas também são voltados para a população. Isto porque estima-se em 40% o percentual de participação vinculada à comunidade. A comissão organizadora deve ficar responsável em potencializar o produto turístico, pensando no antes e depois de cada evento.  

Mas apenas lugares bonitos e atrativos não são suficientes para construir destinos turísticos. É importante que as autoridades locais possam entender a importância do turismo como negócio. Um setor responsável por gerar empregos e renda, e a necessidade de investimentos em infraestrutura para facilitar o deslocamento do visitante, incluindo estradas, aeroportos e sinalização.  

E pesquisas mostram que viajar traz mais felicidade do que bens materiais pelas experiências individuais. Um brinde ao Dia do Turismo e uma boa viagem a todos.  


Comments have been closed.