Rede hoteleira pede apoio para cumprir plano de crescimento

O fluxo de turistas nas grandes redes hoteleiras foi tema de audiência nesta quarta-feira (6) entre o ministro do Turismo, Henrique Alves, e Roberto Rotter, presidente do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB). Ao ministro, Rotter apresentou o balanço de ocupação no setor de hospedagem referente ao primeiro trimestre de 2015, que revelou uma queda em comparação ao mesmo período do ano passado, passando de 61% em 2014 para 59% de lotação nos hotéis neste ano.

O presidente do FOHB pediu apoio do ministro para a agenda do setor, uma vez que já há um planejamento da rede hoteleira para investir R$ 12,8 bilhões na construção de mais 408 empreendimentos até 2020. “Para construir um hotel, levamos em média quatro anos entre a elaboração dos estudos, concessão, construção e início da operação. Por isso é tão importante termos apoio do governo para conseguir cumprir nosso planejamento”, disse Rotter.

Henrique Alves afirmou o compromisso de colocar o turismo em definitivo na agenda econômica do governo e apontou o setor como fundamental para o momento do país. “Minha intenção é elevar o turismo a novos patamares. Temos uma indústria dinâmica, que gera emprego e renda. Temos que estar no centro das discussões econômicas do país”, afirmou Alves.

Estudo elaborado pelo Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB) aponta que, com os investimentos previstos pelo segmento, o número de empregos diretos crescerá 56%, passando de 64 mil para 100 mil em 2020.

Durante a reunião, também foram discutidos outros assuntos de interesse do setor, como a dificuldade de acesso aos financiamentos disponíveis, a necessidade de facilitação do visto para atração de turistas estrangeiros, além da modernização das leis trabalhistas.

Fonte: Ministério do Turismo


Comments have been closed.